Albufeira votada o melhor lugar para viver

O primeiro estudo foi publicado pelo semanário Expresso em janeiro e disse que Albufeira foi classificada em segundo lugar no país, depois de Lisboa.
 

Em relação ao Indice Concelhio de Qualidade de Vida
(IQV), o barómetro Português para medir a qualidade de vida de um concelho. A medida foi criada pelo Observatório de Desenvolvimento Económico e Social da Universidade da Beira Interior, no norte
de Portugal.

Classificação de Albufeira já foi apoiado por um novo estudo do Instituto de Tecnologia comportamental (INTEC), uma organização privada que analisa o comportamento no mundo dos negócios e da sociedade. O estudo INTEC, publicado pelo semanário Sol e apresentado na segunda-feira pela Câmara de Albufeira, mostrou que o Conselho leva em áreas como diversidade, tolerância e segurança, bem como o turismo.

Outros fatores levados em consideração concluiu que Albufeira classifica em segundo lugar na economia e no emprego, em terceiro na acessibilidade e transporte, em quarto lugar no ensino e critérios de formação e na quinta posição onde o meio ambiente está em causa.

A cultura em oferta em Albufeira foi também analisada por INTEC eo estudo concluiu que o município tem uma das agendas mais prósperas e diversificada em termos de programação e instalações.

Subjetivo

Apesar de ser subjetiva, a felicidade das pessoas que vivem e trabalham em Albufeira também foi analisado por peritos do INTEC e que resultou em mais um segundo lugar, também depois de Lisboa.

O estudo anterior por Beira Interior University incluiu 20 conselhos identificados em todo o país, como os que apresentaram melhores condições para os seus residentes. Isto incluiu sete conselhos em cada uma das áreas de Lisboa e Algarve. O grupo de sete áreas Algarve eram Albufeira (2), Lagos (6), Lagoa (8), Loulé (11), Portimão (12), Faro (14) e Vila Real de Santo António (17).

O estudo da Universidade foi baseado no livro do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), o Instituto Nacional de Estatística 2004 do ano, e incluiu fatores como critérios quantitativos do Produto Bruto Interno (PIB), o consumo ea oferta cultural das áreas estudadas.

 

Sabia que a Ilha da Madeira foi descoberta...

O capitão português João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira descobriram a ilha do Porto Santo em 1418. No ano seguinte enquanto colonizavam a “Ilha Dourada” repararam numa grande nuvem escura no horizonte a sudoeste; navegaram nessa direcção e encontraram uma linda ilha verde à qual deram o nome de Madeira – ilha de muita madeira.